Caraguá: idosos ensinam bocha e xadrez para alunos do Sumaré e Cantagalo

Um proveitoso encontro de gerações vem sendo vivenciado nas escolas EMEI/EMEF Profª Adolfina Leonor Soares dos Santos (Sumaré), da EMEI/EMEF João Thimóteo do Rosário (Cantagalo) e frequentadores do Centro de Convivência da Terceira Idade (CCTI Estrela do Mar).

A experiência foi realizada nesta quarta (10), com alunos das atividades da Escola em Tempo Integral (ETI) das duas escolas, que estão sendo desenvolvidas no CCTI, em decorrência da reforma e ampliação de ambas.

Foi aí que Maurício Ribeiro, 69 anos, e João Rocha, 75 anos, fizeram a proposta de ensinar bocha e dama à garotada que tem entre 7 e 10 anos.

Aposentado há três anos, Ribeiro escolheu Caraguá para morar e pratica bocha há 30 anos. Na primeira aula com as crianças disse que avaliou a habilidade individual, ensinou a posição correta de segurar a bola, do arremesso e as regras do jogo. “Acho muito bom transmitir esses conhecimentos à garotada. É a melhor maneira de formar novos praticantes e não deixar esse esporte morrer. Além de trabalhar disciplina, precisão, conhecimento e paciência”, afirmou Ribeiro.

O garoto de 10 anos, Rogério da Costa Leão, disse que já conhecia a bocha porque o pai jogava. “Eu estou gostando muito de aprender. O mais difícil é se concentrar para acertar a bocha (bola) no bolim (bola pequena)”, declarou.

O colega Iago Ferreira do Prado, 11 anos, pensa como os estrategistas veteranos. “Ao invés de tentar acertar o bolim, eu miro para acertar as bolas do adversário para ficaram bem longe dele”, afirmou.

Por sua vez, o jogo de damas cativou as amigas Gabrielly Sampaio e Anna Jullia dos Reis, ambas com 9 anos. As duas meninas não sabiam jogar. Nem que as peças brancas sempre começam a partida, que são movidas somente na diagonal tanto para frente como para trás.

Na opinião do professor Rocha, que treina desde os 10 anos, o jogo de damas é um exercício de cálculo, concentração e raciocínio lógico. “Além de ser um ótimo calmante para lidar com a criançada”, observa.

Os alunos da ETI também fazem oficinas de desenho, xadrez, circo, dança de rua, reciclagem e recreação, além de aulas de recuperação paralela de Língua Portuguesa e Matemática.

Fotos: Lucas Camargo/PMC

Fonte: Prefeitura de Caraguá

Comentários

Comentários


Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/portalcaicara/www/wp-includes/class-wp-comment-query.php on line 405

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: