Ilhabela sedia Fórum de Cultura do Litoral Norte

Ilhabela recebeu no último domingo e nesta segunda, dias 3 e 4 de dezembro, o Fórum de Cultura do Litoral Norte. O evento foi realizado no Espaço Pés no Chão e no Auditório do Paço Municipal, com organização da instituição Brasil Vivo e apoio da Prefeitura, por meio da Secretária de Cultura e Fundaci (Fundação Arte e Cultura de Ilhabela).

O objetivo foi apresentar a cultura como alicerce de vida e relacioná-la às questões jurídicas, bem como garantia do acesso democrático de todos aos bens culturais de maneira plena, prevalecendo os direitos constitucionais de todo brasileiro. Com isso, fortalecer este propósito entre as cidades do litoral.

No domingo, o evento foi aberto pelo secretário de Cultura, Nuno Gallo, e pelo diretor executivo, Onofre Sampaio. Eles destacaram a importância do encontro, no resgate e preservação da diversidade cultural entre as cidades da região, a troca de conhecimento entre produtores do meio artístico e o contato com a sociedade civil organizada. “Este evento nos enriqueceu culturalmente pela troca de informações entre os gestores e as pessoas que vivem diariamente no meio artístico. Ilhabela é muita rica culturalmente e este fórum nos deu oportunidade de ouvir novas ideias”, destacou Nuno Gallo.

O tema “Arte e Educação: direitos, caminhos e perspectivas” foi o assunto da roda de conversa com o ator e escritor, Sérgio Buck, que deu um panorama geral da atual situação do meio artístico e expectativa da profissão no mercado de trabalho. Em seguida, a escritora Jacqueline Baumgratz contextualizou os aspectos políticos da profissão e os caminhos para que a mesma seja melhor amparada.

Já na segunda, a advogada Lais de Figuêredo Lopes e o secretário da Advocacia Geral do Município, Vinícius Julião, falaram da parte burocrática da área; sobre a lei que se aplica aos novos instrumentos jurídicos e suas aplicações. A “MROSC – Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil: Lei 13.019/2014″, que contempla os procedimentos a serem observados nas fases das parcerias entre a administração pública e as organizações da sociedade civil, para orientar os gestores públicos e os representantes das respectivas organizações.

 Finalizando o evento, Nichollas Alem, Alexandre Santini e Marcelo das Histórias dialogaram sobre o tema “Lei Cultura Viva: Uma ferramenta potente para cidadania e a diversidade cultural”, que parte do princípio de uma política com base comunitária, possibilitando o amplo exercício dos direitos culturais pelo conjunto da população brasileira e explorando as competências da cultura para o desenvolvimento social e econômico sustentável.

Fonte: PMI (Foto: Ronald Kraag)

Comentários

Comentários


Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/portalcaicara/www/wp-includes/class-wp-comment-query.php on line 405

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: