Presidente da Câmara de Ubatuba, Silvinho Brandão, fala ao Portal Caiçara sobre manifestações, projetos e pretensões políticas

Sílvio Carlos de Oliveira Brandão, mais conhecido como Silvinho Brandão (PSDB), conduziu nesta terça-feira, dia 07 de fevereiro, sua primeira sessão como presidente da Câmara de Ubatuba. Eleito para a presidência 2017/2018, Silvinho contou com o apoio da grande maioria dos vereadores, registrando apenas um voto contrário.

Em seu terceiro mandato, o vereador, que é formado em Administração de Empresas, acredita que tem feito um bom trabalho no legislativo e que pretende fazer história como o melhor presidente que a Câmara de Ubatuba já teve.

Para expor um pouco mais sobre os projetos que pretende desenvolver à frente do Legislativo, Silvinho recebeu a nossa equipe do Portal Caiçara para uma entrevista logo após a sessão. Confira!

Silvinho Brandão (1)Mudanças

Perguntado sobre quais mudanças pretende fazer em sua gestão, Silvinho ressaltou que a primeira ação é mostrar o que de fato é o poder legislativo, que até então, segundo ele, está sendo subjulgado, sem utilidade. “O que quero é mostrar a divisão dos três poderes, que são poderes que trabalham independentes, mas harmonicamente. Esse é o ponto fundamental. Gosto de falar em sintonia entre os poderes. Vamos trabalhar em parceria com o prefeito, mas isso não quer dizer que sejamos submissos, pois o vereador sem o prefeito, o legislador sem o executivo, de nada vale”.

Uma rádio para a Câmara

O presidente do legislativo esteve visitando as instalações da Câmara de São José dos Campos e voltou de lá com a intenção de investir em uma rádio para divulgar mais o trabalho dos vereadores ubatubenses. “Estando lá eu pude perceber que precisamos divulgar mais o nosso trabalho. Em São José eles têm até um canal de televisão, claro que isso ainda seria um sonho para a nossa cidade, mas acredito que uma concessão de rádio seja possível, algo parecido com uma rádio comunitária, isso já nos atenderia e também nos daria mais transparência”, almeja Silvinho, que como uma das suas primeiras ações na Câmara promoveu uma mudança no site da instituição.

Projeto em parceria com as escolas

Ainda sem nome, Silvinho pretende implantar um projeto de cidadania na Câmara, onde crianças e adolescentes das escolas do município poderão estar mais presentes no legislativo, ganhando assim a oportunidade de conhecer de perto os poderes constituídos. “Na minha época de escola tínhamos a disciplina chamada ‘Educação Moral e Cívica’, mas hoje se você pegar um aluno ele mal sabe cantar o hino nacional. Para melhorar isso vamos trazer a escola para dentro da Câmara, fazer esse prédio ser utilizado sempre pela população e que não somente funcione às terças-feiras, durante as sessões”.

Manifestações

Sobre as recentes manifestações contra o aumento do salário dos vereadores de Ubatuba, Silvinho disse entender que são atos democráticos, mas alega que as pessoas que encabeçam essas ações são candidatos derrotados nas urnas. “O caminho é eles procurarem a justiça, como já fizeram, e se o Tribunal de Contas apontar que estamos errados, que há irregularidade, lógico que vamos fazer o certo. Agora esse tipo de manifestação só atrasa o nosso trabalho”, explicou o vereador.

Sobre a decisão tomada na última sessão de 2016, quando o então presidente da Câmara, Pastor Claudnei Xavier, optou por fechar a porta do legislativo para que apenas setenta pessoas acompanhassem a sessão do dia 13 de dezembro, Silvinho falou que não via condições para se transcorrer uma sessão. “Na época eu não era o presidente e a decisão não foi minha. Mas do jeito que estava, eu poderia até não ter fechado a porta, mas eu cancelaria a sessão e sairia. Era humanamente impossível ficar. Não foi um protesto saudável, uma coisa pertinente, foi quase uma agressão. No final, a porta fechada acabou sendo quebrada e a gente teve que trocar, e ela é cara. Isso é manifestação democrática? Eu acho que não”.

Prevendo manifestações na sessão desta terça-feira, dia 07, o presidente do legislativo ressalta que seguiu todas as regras da Secretaria de Segurança Pública, da Polícia Militar e da Guarda Municipal. “Eu comecei e terminei a sessão sem grandes tumultos”.

Diretamente falando sobre o polêmico projeto de aumento dos salários, quando na ocasião votou favoravelmente, o presidente explica que o acréscimo é válido. “O nosso reajuste é votado apenas de quatro em quatro anos e eu não concordo com esse método, pois a gente vota o reajuste dos funcionários públicos municipais de ano em ano. Eu não estou justificando, mas as pessoas equiparam de uma forma que não é justa. As pessoas têm que cobrar o vereador de trabalhar e eu desde o dia que assumi a presidência da Câmara não parei nenhum dia. Eu gosto do que eu faço, e hoje eu sei fazer, e aprendo mais a cada dia. Eu quero que um dia o poder legislativo fale que essa foi a melhor Câmara que teve em Ubatuba, e eu quero estar na presidência”.

Orçamento

“A Câmara tem um orçamento fechado. Nos últimos quatro anos fizemos economia para construir esse prédio e, este ano, vamos trabalhar para terminar a obra, como por exemplo, colocar elevador e ar-condicionado, fazer paisagismo e calçada, entre outras coisas. Vamos deixar o prédio funcionando realmente”.

Renovação da Câmara

Na última eleição, cinco vereadores conseguiram se reeleger e dos outros cinco que entraram este ano, três nunca ocuparam o cargo e dois voltaram para novos mandatos. Essa renovação é vista com bons olhos pelo presidente. “Eu posso afirmar que o último mandato não foi o meu melhor, pois ano passado tinha vereadores que eu não conseguia nem conversar. Hoje eu falo que esta é a melhor Câmara nesses meus três mandatos, é sangue novo”.

Sobre as críticas em relação ao apoio dado ao ex-prefeito Maurício, Silvinho explica a postura. “Nunca fui petista, mas na minha opinião eu tenho que estar próximo ao prefeito. Não adianta chegar aqui e arrebentar o prefeito, eu tenho é que dar sugestões, mostrar o que estiver errado, orientar. Ficando próximo a gente consegue ajudar mais as pessoas e a cidade. Tenho certeza que vou mostrar muito para a população, principalmente com a colaborações dos atuais vereadores”.

Reforma administrativa

“Eu sabia que pegaria uma bomba assim que assumisse a presidência. Agora já estamos fazendo um estudo para viabilizar a reforma e já notificamos o Tribunal de Contas de que vamos atender as recomendações e determinações tanto do Tribunal quanto do Ministério Público”.

Sobre as recomendações que alertam para a falta de transparência e da obrigatoriedade do diploma para os cargos comissionados, Silvinho disse ser a favor das mudanças. “As recomendações não são determinações, mas estamos montando a tão sonhada reforma, que inclusive abrirá concurso público. A estrutura do prédio mudou/aumentou e precisamos de mais funcionários para a limpeza, jardinagem, vigia, controle de acesso, etc. Hoje já somos uma Câmara diferenciada, pois temos proporcionalidade, são 34 cargos de carreira e 32 comissionados. Somos a única Câmara da região com menos funcionários comissionados do que de carreiras”.

Silvinho prefeito?

“Eu não escondo de ninguém que meu sonho maior sempre foi estar no executivo. E sou sincero, já falei isso até para o Sato. Mas é claro que se ele fizer um bom governo, que faça bem para a nossa cidade, de repente eu tenha que aguardar”.

Silvinho Brandão ressaltou que pretende realizar um mandato mais próximo da população e aberto para a imprensa.

Comentários

Comentários


Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/portalcaicara/www/wp-includes/class-wp-comment-query.php on line 405

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: