Vela: final do Brasileiro de Snipe de vela acontece nesta sexta em Ilhabela

A Comissão de Regatas bem que tentou, mas o vento não quis colaborar com os velejadores que disputam o 68° Campeonato Brasileiro de Snipe, na Escola de Vela Lars Grael, em Ilhabela. No horário previsto para a largada da primeira prova nesta quinta (26), entrou uma chuva forte que fez com que ele desaparecesse. Enquanto os velejadores aguardavam em terra, mais uma vez a chuva fez o vento sumir e com isto nenhuma das duas regatas programadas para o dia puderam ser realizadas. Os brasilienses Felipe Rondina e João Pedro Peiter lideram com apenas um ponto de vantagem sobre os baianos Mateus Tavares e Gustavo Carvalho,  atuais campeões brasileiros e mundiais, que aparecem em segundo na súmula.

Para esta sexta-feira, último dia de competição, estão previstas até três regatas. No final do dia haverá a cerimônia de premiação no Sea Club. “O campeonato está muito embolado, os cinco primeiros têm chance de vencer e teremos que velejar bem amanhã, sem pensar em marcar ninguém”, disse Mateus.

O interessante deste Campeonato Brasileiro é que, mesmo tendo o nível mais alto dos últimos tempos, com campeões mundiais, pan-americanos, sul-americanos e brasileiros na raia, quem está se destacando é a flotilha junior, de velejadores que têm até 21 anos, como é o caso de Felipe, que tem apenas 19.

“É bom ter essa renovação da classe em alto nível. Dos 11 primeiros somos quatro juniores. Isso mostra a evolução da classe no Brasil. Confesso que não esperava esse resultado tão bom, mas acho que é consequência de muita dedicação.  Eu velejo há 12 anos, sendo seis na classe Snipe. Se tiver regata amanhã vou apenas focar na velejada e no final vemos o resultado”, disse Felipe.

Mateus é um velejador experiente, já fez até campanha olímpica, porém foi com o jovem Gustavo, de 18 anos, que ele conquistou seu primeiro título mundial. “Ele é um excelente atleta, bom velejador, mas o ponto forte é o astral! Com ele não tem tempo ruim. Ele está vindo com essa nova leva de velejadores que está se destacando na classe e tem talento para velejar como timoneiro também”, completou Mateus.

Resultados após seis regatas e um descarte:

1. Felipe Rondina e João Peiter, 37 pontos perdidos

2. Mateus Tavares e Gustavo Carvalho, 38 pp

3. Juliana Duque e Rafael Martins, 41 pp

4. Bruno Bethlem e Dante Bianchi, 41 pp

5. Alexandre Paradeda e Lucas Mazim, 43 pp

6. Nicholas Grael e João Pedro Moreira, 44 pp

7. Daniel de Matos e Michel Durieux, 47 pp

8. Breno Bianchi e Flavio Castro, 48 pp

9. Mario Sergio de Jesus Jr e Matheus Gonçalves, 49 pp

10. Vicente Monteiro e William Moura, 54 pp

O 68º Campeonato Brasileiro de Snipe tem a organização da Flotilha 455 Ilhabela, E-ventos e CBVela e conta com o apoio da Prefeitura de Ilhabela, Fevesp, Coordenação Classe Snipe SP, PecciCom, Quantum Sails, North Sails e Repelente SBP.

Fonte: Assessoria de Imprensa (Foto: Mariana Peccicacco/PecciCom)

Comentários

Comentários


Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/portalcaicara/www/wp-includes/class-wp-comment-query.php on line 405

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: